Prefeitura de Itapitanga - BA
Siga-nos

Vacinação contra dengue é iniciada em Itapitanga


Publicado em: 29/02/2024

A Prefeitura de Itapitanga, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, iniciou a vacinação contra a dengue nesta quinta-feira (29), tendo como público alvo crianças e adolescentes de 10 a 11 anos, conforme orientação do Ministério da Saúde.

“A toda a população de Itapitanga fazemos um alerta para a prevenção e a responsabilidade do cuidado. É importante o olhar socioambiental e o cuidado individual das pessoas para suas casas, e locais onde possam acumular água para evitar focos do Aedes aegypti, sobretudo convocamos os pais e responsáveis de crianças e adolescentes com idade entre 10 e 11 anos, a levarem seus filhos para garantir as doses para se proteger e evitar complicações pela doença”, orientou o prefeito de Itapitanga Roberto Tolentino, o Ró de Beto.


A vacina está disponível em todas as Unidades de Saúde do município, de segunda a sexta, das 8h às 11h30 e de 13h30 às 16h. O esquema vacinal é de duas doses, com um intervalo de três meses entre elas. A faixa etária da campanha foi selecionada pelo Ministério da Saúde por apresentar maior risco de hospitalização pela doença.

Para receber o imunizante, os pré-adolescentes devem estar acompanhados dos pais, portando um documento de identificação (RG, CPF ou Cartão SUS) e o cartão de vacinação.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Daniela Tolentino, toda a rede municipal de saúde está mobilizada para a realização do trabalho preventivo contra a dengue. “Estamos com o trabalho de monitoramento, identificação e controle dos focos do mosquito e agora com a assistência preventiva com a vacinação de crianças e adolescentes na faixa etária de 10 a 11 anos, que já podem receber o imunizante Qdenga, disponível em todas as unidades de saúde da rede municipal de Itapitanga”, pontuou Daniela Tolentino.


Estatísticas
- A Bahia está com 13 municípios em epidemia de Dengue, segundo o levantamento feito no Sistema de Notificação de Agravos e Notificações (Sinan) e divulgado pela Secretaria de Saúde do estado (Sesab). Outros oito municípios baianos estão em alerta ou sob risco.




--
Texto: Gardennia Garibalde – Ascom PMI